Borbulhas de Amor

Champagne ou Espumante?
Tempo de leitura: 2 minutos

Por Silvia Gonzaga
Professora ABS Minas das disciplinas Argentina, Uruguai, Estados Unidos, Canadá e Hungria;

O Champanhe é considerado a bebida dos festejos, já reparou que quando algo muito bom acontece é comum ouvir “abre o Champanhe, vamos comemorar!”.

Mas é Champanhe ou espumante?

Se for produzido na região francesa de mesmo nome, que está localizada a 145km ao norte de Paris, então é Champanhe. Segundo a lei, somente esta área demarcada pode utilizar o nome Champanhe.

E os outros o que são? Tudo é espumante, esta seria a denominação genérica para os vinhos que passam por uma segunda fermentação gerando assim as bem vindas borbulhas.

Espumante é vinho?

Sim, o espumante é um vinho que foi fermentado pela segunda vez. Esta segunda fermentação acontece de duas maneiras: uma é nas autoclaves com capacidade para milhares de litros, onde já está o vinho base (fermentado uma vez), este método é mais econômico e é conhecido como Charmat e o método Champenoise, onde a segunda fermentação acontece dentro da garrafa, método mais trabalhoso,  este é o método tradicional, utilizado na região de Champanhe.

Apesar desta informação estar no rótulo, uma maneira fácil de identificar qual o método utilizado é pelo tamanho das borbulhas, quando parecem com as do refrigerante é Charmat, quando são fininhas Champenoise.

No Brasil o consumo de espumantes vem crescendo cada vez mais, temos o terroir propício para as uvas crescerem. O que isso significa? No sul do Brasil, devido ao clima e ao solo, as uvas produzem acidez ideal para a produção e é por isso que estamos ganhando cada vez mais destaque no mercado internacional, podemos nos orgulhar, somos bons nisso!

Pelo mundo o espumante é chamado de várias maneiras, por exemplo, na Espanha temos a Cava, na Alemanha o nome é Sekt, Sparkling nos países de língua inglesa. Como disse, na França temos o Champanhe que é produzido em uma região demarcada, cheia de regras, onde só podem ser plantadas as uvas Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay, mas e se o espumante for de outra região francesa? É chamado Cremànt, se for método Champanoise e Mousseaux se for Charmat.

Os espumantes possuem tipos de classificação pelo residual de açúcar:

  • Nature: até 3 g/l
  • Extra Brut: até 6 g/l
  • Brut: menos de 15 g/l
  • Sec: entre 17 e 35 g/l
  • Demi-sec: entre 33 e 50 g/l
  • Doux: acima de 50 g/l

Não poderia escrever sobre o Champanhe sem mencionar o monge beneditino Dom Perignon, um grande especialista de vinho da época, Sec. XVII, foi atribuído a ele os mais detalhados estudos e melhores técnicas de produção, no início ele relutava contra a segunda fermentação natural dos vinhos da região de Champanhe até se tornar o mais aclamado produtor. Acredite naquela época as borbulhas que amamos eram consideradas defeito!

Beba com moderação!

Sobre ABS Minas

A Associação Brasileira de Sommeliers, Secção Minas Gerais, é uma associação sem fins lucrativos, que congrega apreciadores de vinho, cachaça e cervejas artesanais, e que tem por objetivo maior, propagar o conhecimento sobre a arte da degustação, além de atuar fortemente na qualificação de profissionais que atuam em restaurantes, bares, hotéis e outros estabelecimentos em que este profissional seja necessário.