Whiskrito Confraria

Tempo de leitura: 3 minutos

No dia 21/11 aconteceu o primeiro encontro da Whiskrito Confraria, com degustação de Whiskies dirigida pela Professora e Sommelière Pollyana Gomes.

Confira abaixo os rótulos degustados e as impressões do Confrade Marcelo Brandão.

 Black White (40% ABV)

Uísque de entrada feito nas Highlands pela destilaria escocesa que produz o Buchanan’s 12 anos. Dourado, brilhante, não tão intensa cor, viscosidade média/baixa, tostado intenso, fruta seca, álcool destacado, leve adocicado no final.

Degustação com gelo:

Foi o que melhor se comportou com gelo, equilibrou ainda mais o conjunto, bem fácil de beber, suavizou tosta, amenizou álcool, destacou o adocicado no final.

Chivas 12 anos

Dourado brilhante, média/alta viscosidade, aromas de média/alta intensidade, floral, tosta, suave fruta branca, maçã, pera, adocicado, mel suave, baunilha, picante e tostado bem presentes, álcool um pouco mais pronunciado, final doce e levemente amargo.

Degustação com gelo:

Suavizou a picância, trouxe delicadeza e melhorou conjunto.

Dewars 12 anos

Blend com base do single malt Aberfeldy acrescido de whiskies de grãos e malte distintos. Cor dourada brilhante, média intensidade, viscosidade média, boa carga aromática, agradável picância em boca, amendoado, baunilha e tostado presentes que amenizam no final.

Degustação com gelo:

Aromas abertos, realçou a personalidade, picante se destacou e amargor também.

Singleton Single Malt 12 anos

Dourado brilhante, média viscosidade, complexo, mas ao mesmo tempo delicado sensorialmente, frutado evidente, maçã, damasco, leve fruta cítrica madura, floral, jasmim, suave caramelo, notas de coco, aveludado, macio, maior parte passagem em carvalho americano, mas também em carvalho europeu, final adocicado e nota frutada permanece.

Degustação com gelo:

Manteve a leveza, mas sem perder muito as propriedades sensoriais, frutado se mantém e a tosta se destaca.

Green Label 15 anos

Interessante blend de puro malte de regiões diferentes. Dourado brilhante média intensidade, viscosidade média, notas pronunciadas, fruta do cerrado, nota vegetal, mato, pimenta, especiarias, baunilha, caramelo, tostado, boa complexidade, porém elegante e macio, final médio/alto.

Degustação com gelo:

A nota frutada, que antes era suave, se destacou com gelo, aparecem maçã e pêssego, perde parte de sua complexidade, ainda sim está agradável.

Gold Label 18 anos

Ouro velho quase âmbar na cor, brilhante, viscosidade média/alta, complexidade aromática, amadeirado intenso, picante, pimenta, amendoado, baunilha, caramelo, toque fruta cítrica. Na interação com água mineral em temperatura ambiente foi o que se comportou melhor, pois não mudou muito, as notas apenas suavizaram, final longo, doce e amadeirado.

Degustação com gelo:

O único que se perdeu com o gelo, mudou o sensorial, aroma torna-se desequilibrado, tosta dá lugar ao queimado/esfumaçado desagradável, complexidade se perde.

FTD Whisky From Beer

Uísque destilado da cerveja produzido para consumo pessoal pelo Adair da Rosa, Professor da ABS Minas. Dourado média intensidade, brilho presente, leve turbidez, viscosidade média, aromas pronunciados, amadeirado, toque de combustível, frutado, adocicado e cítrico, mel e limão, leve baunilha, um pouco resinoso em boca, seco, final longo, amburana bem presente, mas agradável no conjunto.

Degustação com gelo:

Outro que se destacou com o gelo. Conjunto cresceu, Amburana se destacou, ficou bem mais aromático, madeira fresca, nota herbal agradável.

Drambui 15 anos

Licor escocês de uísque e ervas em guarda por 15 anos. Amarelo dourado média intensidade, brilhante na cor, herbal bem evidente, ervas presentes, dulçor leve, álcool presente, mas conjunto elegante, final doce, levemente licoroso e herbal.

Sem gelo na prova.

Com suspiro de limão harmonizou bem, amenizou as ervas e agradável dulçor do suspiro integrou o licoroso herbal do Drambui.

Quebras de paradigma

Espresso Las Canas Nicarágua

Licor nicaraguense de café e Rum 7 anos, ambos insumos produzidos no país. Cor negra intensa e opaca, halos em tom café, licoroso, aromas café, capuccino, suave torra, agradável dulçor se integra com amargor atraente do café torrado, finaliza doce, mas levemente amargo.

Sem gelo na prova

Harmonizou com o suspiro, dulçores do café e do suspiro e o leve cítrico do limão.

Red Double IPA com Pitaya

Cerveja produzida para consumo pessoal pelo Adair da Rosa, Professor da ABS Minas. Cor. Vermelho profundo, bem carbonatada, boa retenção de espuma em suave tom vermelho, aromática, frutas vermelhas, amora, framboesa, notas tropicais, lichia, toque herbal, dulçor e amargor presentes, mas bem integrados, intensa sensorialmente e como diz o Adair, drinkability perigosamente alto considerando os 7.5% de álcool. Final frutado com agradável amargor dos lúpulos.

Sem gelo na prova

Harmonizou com a própria fruta Pitaya. A fruta amenizou o vigor da cerveja que por sua vez potencializou o frescor da Pitaya.

About ABS Minas

A Associação Brasileira de Sommeliers, Secção Minas Gerais, é uma associação sem fins lucrativos, que congrega apreciadores de vinho, cachaça e cervejas artesanais, e que tem por objetivo maior, propagar o conhecimento sobre a arte da degustação, além de atuar fortemente na qualificação de profissionais que atuam em restaurantes, bares, hotéis e outros estabelecimentos em que este profissional seja necessário.