Março, 2021

18Mar19:3020:30DestaqueLive O Mapa do Queijo

Detalhes do Evento

O estado de Minas Gerais reúne diferentes regiões produtoras de queijo. Aliás, o estado tem uma das tradições queijeiras mais antigas do país, graças aos colonizadores portugueses que transmitiram os métodos de produção no século XVIII.

Considerado Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro em 2008, o queijo mineiro mantém a tradição artesanal, sempre produzido com leite cru. São mais de 30 mil pequenos produtores em 600 municípios.

Nesta publicação você conhecerá as sete regiões produtoras do estado e poderá conferir as cidades nas quais as fazendas são abertas para visitas. Assim como o mineiro, que é louco por queijo, você também vai se apaixonar por esta iguaria!

Regiões produtoras de queijo em Minas Gerais:

São Roque de Minas

Queijo Canastra
Queijos da Canastra, da Fazenda Capão Grande, em São Roque de Minas – Foto: Marden Couto

O queijo canastra, que hoje é um dos mais notórios de Minas, é fabricado em sete cidades da região, mas é em São Roque de Minas que está concentrado o maior número de produtores, que abrem suas fazendas e casas para receber os visitantes. Eles são tão organizados que criaram a Associação dos Produtores de Queijo Canastra – Aprocan, onde você pode conhecer um pouco sobre cada associado e o trabalho desenvolvido pela entidade (queijodacanastra.com.br). Entre os produtores mais conhecidos estão: o Zé Mario, da Fazenda São Bento; o Guilherme, do Capim Canastra; o Carlos Henrique e a Solange, da Capão Grande; e o João Carlos, da Agro Serra.

 

 

 

Leia matéria com dicas e roteiro sobre São Roque de Minas (fazendas e parque da Canastra)

Araxá

Queijos, no Sítio Real, em Araxá – Foto: Marden Couto

A produção queijeira local é feita pelos municípios da microrregião de Irajá, que compreende os municípios de Araxá, Tapira, Pratinha, Conquista, Ibiá, Campos Altos, Perdizes, Pedrinópolis, Sacramento e Medeiro. Entre os destaques está o produtor Alexandre Honorato, ganhador do título de melhor queijo do estado, em 2009, que se dedica ao ofício há 30 anos e hoje tem uma produção de 100 quilos por dia, na Fazenda Só Nata. Em 2017, o Sítio Real, dos produtores Reinaldo e Dalva foram também premiados com cinco medalhas de ouro: no concurso regional, em Araxá; no concurso estadual, em Tiradentes; no concurso popular no Festival do Queijo, em BH; e duas no concurso nacional, em São Paulo.

 

Leia matéria com dicas e roteiro sobre Araxá

Serra do Salitre

A produção do queijo é facilitada por características naturais do local, como a fertilidade do solo e a abundância de água, além de um clima ameno. Na Fazenda Pavão, a família de João José de Melo trabalha no ramo há quatro gerações, produzindo o queijo Artesanal Imperial, que recebe uma resina amarela para promover uma cura mais lenta.

Serro

Queijo do Gir, da Fazenda Pedra do Queijo, no Serro – Foto: Marden Couto

O queijo da região é produzido em dez municípios: Serro, Rio Vermelho, Serra Azul de Minas, Santo Antônio do Itambé, Materlândia, Sabinópolis, Alvorada de Minas, Dom Joaquim, Conceição do Mato Dentro e Paulistas. Graças ao clima quente, a iguaria local é menos maturada, e costuma também ser macia.

 

 

Leia matéria com dicas e roteiro sobre Serro

Campo das Vertentes

A microrregião abrange 15 municípios. É possível realizar o Roteiro dos Queijos Finos no Caminho Velho da Estrada Real, que vai de Paraty a Ouro Preto, passando por São Vicente de Minas, Carrancas, Madre de Deus de Minas, Andrelândia, Cruzília, São João del-Rei e São Sebastião da Vitória. No caminho, provam-se os queijos locais trazidos ao Brasil nos anos 1920 pelos dinamarqueses, como os azuis, brancos e suíços.

Cerrado

A região do Alto Paranaíba, no oeste do estado, lançou em 2006 o selo “Queijo do Cerrado”. Diferente do queijo da canastra, o do cerrado deve ser consumido mais cedo. Geralmente é na fase de maturação média e tem como características o sabor amanteigado e a consistência macia.

Triângulo Mineiro

Entre os dez municípios que a compõe há 1,3 mil produtores de queijo. Entre eles está o Gilson Fernandes da Costa, de Monte Carmelo, vencedor do primeiro concurso da região. Ele trabalha na área há 20 anos e produz 13 quilos de queijo por dia.

Ficou com vontade de comer um queijinho? Compartilhe com seus amigos e marque logo uma viagem por Minas! Conhece algum lugar bacana que produz queijo? Conta pra gente nos comentários!

Fonte: Turismo de Minas

more

Horário

(Quinta) 19:30 - 20:30

X